top of page

A ANGÚSTIA

O que é a angústia se não uma coisa que não se sabe bem o que é.

Que mexe. Que machuca e que obriga a gente a fazer alguma coisa com isso.

A angústia é um afeto primitivo.

É alguma coisa muito arraigada entre o corpo e a capacidade de elaborar ideias.

A angústia assola. Toma conta. É espaçosa, faz sofrer demais.

Diferente da ansiedade porque a ansiedade também faz sofrer.


Mas você em geral sabe aquilo que te coloca ansioso. Por exemplo, uma prova que você vai fazer, o dia do seu casamento que não chega nunca, ou as contas a pagar no fim do mês. Ansiedade é uma coisa que você sabe mais ou menos o que causa.


A angústia não. A angústia dilacera e não dá chances, a princípio, de se tocar.

A angústia é intangível.

E ela exige movimento, ela exige superação.


A forma de se superar a angústia é dando chances ao corpo de se expressar.

Dando chances ao pensamento, às palavras de virem no lugar da angústia.

A medida que alguém começa a trabalhar quase que artesanalmente, analiticamente, o seu pensamento, as suas ideias; a angústia vai ganhar outra forma.

Vai se transformar em outras coisas, e aí já não será mais a angústia.


Por isso é importante você observar que o que dói em você, só você pode saber.

Na verdade, você precisa saber. Precisa dizer para você que algo dói em você.

Que algo está doendo em você. Precisa ter honestidade e franqueza com você; porque se não for assim, não vai ser de outro jeito.


Quem é que vai dizer o que dói em você? É teu pai? É tua mãe? É teu chefe? É teu filho? É tua vó? É teu amigo?


Não!! Eles podem até dizer alguma coisa e você pensar a respeito disso. Mas quem vai dizer o que dói em você, só pode ser VOCÊ!


Carlos Mario Alvarez

899 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Muito providencial o auto conhecimento para o descolamento da angústia . 👏👏👏

Like
bottom of page